maio 27, 2018

Quando as Girafas Baixam o Pescoço, Sandro William Junqueira | Opinião Livros

by , in
Quando-as-Girafas-Baixam-o-Pescoço-Sandro-William-Junqueira
Capa do livro Quando as Girafas Baixam o Pescoço.

Sinopse:
A mulher gorda gosta de comprar jacintos, o desempregado sonha com um prato de goulash e há duas irmãs que andam a costurar linhas complicadas entre elas. 
De vez em quando, nos intervalos dos barulhos da cidade, ouve-se pelas paredes uma música de Brel, rosas a crescer ou um programa sobre a vida animal - como é que a cabeça das girafas não rebenta se está tão longe do coração? 
Em comum, entre os pés que fazem barulho em cima da cabeça e os pés que incomodam quem está em baixo, só a gaiola de cimento onde se tentam arrumar as vidinhas e, ainda assim, aquela vontade de ser pássaro.

Sandro William Junqueira continua a construir, agora em altura, um território literário de desconfortos e pulsões que estava ainda por cartografar, e volta à ficção com um livro feito de penas e betão.

Livro-Quando-as-Girafas-Baixam-o-Pescoço

Opinião:

Hoje venho vos falar sobre um livro chamado Quando as Girafas Baixam o Pescoço de um autor que eu não conhecia antes e que é Sandro William Junqueira. Conheci o Sandro William Junqueira pessoalmente num encontro com o escritor na minha biblioteca municipal e gostei muito dele. Achei que é um homem bastante "terra a terra" e acima de tudo muito humilde. Ele disse uma coisa que achei muito profunda: "O homem tem a necessidade de criar algo para preencher um vazio que tem dentro de si.". Eu nunca tinha pensado nisso e agora que penso, acho que é realmente verdade.

Mas falando concretamente deste livro, quero dizer que quando comecei a lê-lo pensei que ele tinha pequenas histórias sem qualquer relação entre si, mas ao longo das suas páginas fui percebendo que afinal estava tudo ligado. Além disso, este livro aborda temas bem pesados como a violência doméstica, a bulimia e outros que fazendo parte do dia a dia são igualmente delicados como a velhice, a obesidade e o desemprego, entre outros.

Todas as personagens deste livro vivem num edifício composto por numerosos apartamentos e notamos que apesar dessas personagens viverem separadas apenas por paredes finas, elas não se conhecem realmente e estão completamente sós. Sós nas suas dores, nos seus segredos, enfim nas suas vidas, algumas delas bastante problemáticas.

Acho muito interessante que o autor não nomeie a maioria das personagens colocando-lhes designações como "a mulher gorda", "o homem desempregado", "o adolescente musculado", "o viúvo", "o velho" e por aí fora. Também não nos é possível identificar o tempo e o local onde decorre a ação, o que se torna muito inquietante, porque todos nós costumamos procurar referências nas obras que lemos, que nos permitam uma certa familiarização com a obra, mas acabamos por não sentir essa falta neste livro, uma vez que tudo se torna mais pessoal, mais introspetivo digamos assim.

Quando as Girafas Baixam o Pescoço é um obra diferente e revolucionária. De acordo com o seu autor, esta obra tem um ligação direta com os seus outros livros. Algumas personagens deste livro fazem parte dos seus outros livros e até certos locais são novamente revisitados.

Ao longo de toda a obra também estão patentes várias referências a grandes obras da literatura como no caso da Odisseia de Homero.


O melhor: A ligação entre todas as histórias.

O menos bons: Talvez a falta de identificação das personagens e do local onde decorre a ação torne as histórias um pouco impessoais, mas ao mesmo tempo torna tudo mais introspetivo. Portanto, não tenho a certeza que este seja um ponto realmente negativo da obra.
 

Sobre o autor:

Sandro-William-Junqueira
Sandro William Junqueira nasceu em 1974 em Umtali, na Rodésia.
 Experimentou a música, escultura, pintura. Foi designer gráfico. Diz poesia e trabalha regularmente como ator e encenador. Leciona expressão dramática. É autor de projetos e ateliês de promoção do livro e da leitura.
 Publicou O Caderno de Algoz (Caminho, 2009), Um Piano para Cavalos Altos (Caminho e Leya Brasil, 2012). Foi um dos onze escritores da novela policial O Caso do Cadáver Esquisito (Associação Cultural Prado, 2011) e autor de um dos contos da coletânea Dez Contos para Ler Sentado (Caminho, 2012). Em 2012 foi considerado um dos escritores para o futuro pelo semanário Expresso.
maio 26, 2018

TOP 7 - Temas Polémicos de Angel Sanctuary

by , in
Poster-manga-Angel-Sanctuary

Que Angel Sanctuary é um manga polémico já toda a gente sabe, mas afinal o que é que torna este manga assim tão polémico? Foi no sentido de explicar isso que decidi criar um TOP 7 - Temas Polémicos de Angel Sanctuary. Contudo, quero ressaltar que Angel Sanctuary é apenas de uma obra de ficção, logo não devemos levar demasiado a peito todos os assuntos que Kaori Yuki nos coloca defronte dos olhos, mas devemos analisá-los com os nossos próprios olhos e tirar as nossas próprias ilações, porque todos estes temas fazem parte da vida e todos eles são extremamente atuais, apesar dos elementos fantasiosos do manga. Quero ressaltar que a pertinência de vários tópicos para os tempos atuais é de louvar para um manga que já foi criado em 1995 ou seja à 23 anos atrás.
Antes de continuarem a leitura deste post, devo vos alertar que para falar sobre os temas mais polémicos deste manga tive, eventualmente, de incorrer nos famosos spoilers.


 

1- Amor Incestuoso

Setsuna-e-Sara-manga-Angel-Sanctuary
Setsuna e Sara Mudou são o casal principal de Angel Sanctuary.

Setsuna e Sara Mudou são o casal principal deste manga, são os dois lindos e maravilhosos, mas a sua história de amor é para lá de complicada e proibida. Mas porquê? Eles são irmãos gémeos, essa é a verdade e, romantismos à parte, todos nós sabemos perfeitamente porque o amor que eles sentem um pelo outro é errado e vai contra o tipo de amor fraterno que todos sentimos pelos nossos irmãos. Além de ser ilegal, moral e até religiosamente errado, o amor de Setsuna e Sara está condenado tanto aos olhos do homem quanto aos olhos de Deus e terá que ultrapassar numerosos obstáculos. Obstáculos que de outro modo não lhes seriam colocados no caminho.

Setsuna-e-Sara-manga-Angel-Sanctuary
Sara e Setsuna

Este amor é até encarado como um castigo de deus pela rebeldia de Alexiel, a anjo que reencarnou em Setsuna Mudou, que foi condenada a incontáveis vidas carregadas de sofrimento tanto físico como mental e mortes violentas. A vida de Setsuna é portanto um castigo divino e o seu amor por Sara é o resultado mais trágico desse destino. Mas Setsuna não desiste, ele luta pelo amor carnal que sente pela irmã, mais reforçado pelo facto de Sara também corresponder aos seus sentimentos proibidos e, inclusive, se sacrificar por ele. Setsuna moverá então montanhas, caminhará pelas camadas mais altas do Céu e pelas camadas mais baixas do Inferno, tudo para salvar a alma da sua irmã que foi condenada por amá-lo de modo proibido. A luta de Setsuna para salvar a alma da irmã inspira-nos a todos e faz-nos esquecer porque raio este amor é tão proibido.



2- Religião

YHWY-manga-Angel-Sanctuary
Deus é um super-computador em Angel Sanctuary.

Deus, também denominado YHWH no manga, está-se pouco importando connosco, com os anjos e muito menos com os demónios. Ele é, na verdade, um super-computador que controla o mundo e que criou-nos a todos como peças de um jogo de xadrez macabro, mais concretamente para testar uma equação que ele criou e não se importa minimamente com o sofrimento e injustiças que sofrem os humanos e os anjos. A nossa vida não vale nada para ele e os próprios anjos, os supostos seres superiores que ele criou para comandarem o Céu, são vistos como seres inúteis que não se podem amar de modo carnal e muito menos ter filhos, sendo criados num laboratório onde se realizam bizarras experiências genéticas, no qual se verificaram algumas criações não tão perfeitas como seria de supor. Qualquer resultado de uma procriação ilegal entre dois anjos é caçada e executada como se não valesse nada.

YHWH-manga-Angel-Sanctuary
O rosto de Deus...

Ao longo do manga várias vezes os anjos questionam se deus está vivo, uma vez que ele não comunica com ninguém, até Sevotharte, o líder do mundo celestial, chega a afirmar que deus está na realidade morto. Mas ele de facto existe e as suas ações são tudo menos benevolentes, ele está na realidade a usar-nos a todos e a sua vilania só poderá ser parada pelo Messias, neste caso Setsuna Mudou, o herói improvável tanto do mundo material quanto do mundo imaterial.

Ele criou Adam Kadmon para que este pudesse intervir quando ele estivesse a "dormir". No final, ele é derrotado por Setsuna com a ajuda de Lúcifer. Contudo, não é revelado se ele foi realmente morto, mas como o Universo continuou a existir após a sua derrota é claro que a sua mente inconsciente continua a funcionar.

Adam-Kadmon-manga-Angel-Sanctuary
Adam Kadmon, a primeira criação de deus/YHWH.

O que tem de polémica toda esta personificação de Deus como o grande vilão da  história? Esta personificação de Deus vai contra tudo aquilo que nos ensinam. Deus é paz, amor, benevolência. Ele ama-nos acima de todas as coisas e sofre por nós. Assim os mais religiosos e intolerantes não conseguirão suportar tamanha heresia.

Adam-Kadmon-manga-Angel-Sanctuary
Adam Kadmon. A hipocrisia de deus é várias vezes referida ao longo de toda a obra.

Outro ponto muito importante é a representação de Deus como um super-computador, todos nós conhecemos o controlo e até a vigilância que as máquinas têm cada vez mais sobre a vida das pessoas, o facto de Kaori Yuki ter previsto este tipo de controlo sobre a humanidade na forma de um super-computador que garantidamente pode ser encarado como a grande internet em 1995, ou seja numa altura em que este domínio e dependência do homem por parte das máquinas ainda não era tão acentuado é algo visionário por parte da autora.




3- Homossexualidade

Rosiel-Belial-Arakune-Jibrille-manga-Angel-Sanctuary
Rosiel, Belial, Arakune e Jibrille (da esquerda para a direita).

Várias das personagens de Angel Santuary assumem comportamentos que vão contra determinados padrões que a nossa sociedade impõe. Se bem que nos últimos tempos temos vindo a assistir a uma abertura cada vez maior das pessoas em relação a temas como a homossexualidade, bissexualidade e transgénero, muito precisará ainda ser feito nesse sentido.
 

3.1- Rosiel

Uma das personagens mais problemáticas de Angel Sanctuary é Rosiel, o primeiro vilão a ser-nos apresentado. Sendo o seu maior problema a sua obsessão doentia pela irmã gémea Alexiel. Rosiel tenta imitar a irmã em tudo, seja nos seus maneirismos até ao seu modo de vestir, tendo a aparência de um travesti. Ele tem efetivamente uma obsessão pela beleza e uma personalidade narcisista. Rosiel é aquela personagem que começamos a odiar, mas que no fim acabamos a amar e perceber que todas as suas atitudes foram o resultado de todas as coisas más que lhe aconteceram na vida, mais uma vez o grande responsável por Rosiel se ter tornado no que se tornou foi YHWY, mais conhecido entre nós por deus.
 

Rosiel-manga-Angel-Sanctuary
Os diferentes visuais de Rosiel ao longo da obra.

No meio de toda a confusão que é a mente de Rosiel, condenado por deus a enlouquecer aos poucos, por acumular todos os karmas negativos do mundo tanto material como imaterial, acho normal que ele se esteja pouco importando para as convenções e se vista e comporte como bem entende, mas os seus modos são muitas vezes criticados pelos fãs de Angel Sanctuary que muitas vezes chegam a acusar Kaori Yuki de exagero.

A relação de Rosiel com o seu fiel servo Katan é no mínimo complicada, por um lado Rosiel salvou e criou Katan como um pai, por outro lado, os papeis parecem ter se invertido ao longo do tempo e o amor que sentem um pelo outro parece ser de um nível mais carnal. Mas uma coisa é certa o amor dos dois um pelo outro é incondicional e, no final, Rosiel acaba por confessar que quem ele amava mais no mundo era Katan, apesar de o matar num acesso de loucura.


Rosiel-e-Katan-manga-Angel-Sanctuary
Rosiel e Katan, uma relação indefinida.
 
 

3.2- Belial/Mad Hatter

Outra personagem no mínimo invulgar é o ex-anjo Belial, agora demónio Mad Hatter. Belial era originalmente um anjo e, como todos os anjos, nasceu sem sexo e quando o seu corpo começou a manifestar características do sexo feminino Belial forçou o processo a parar, tendo ficado numa espécie de meio termo. O motivo apontado é a sua imensa revolta contra deus e as suas regras hipócritas.

Belial-manga-Angel-Sanctuary
Mad Hatter/Belial

Belial é bissexual, ele teve um número infindável de casos amorosos tanto com homens como com mulheres. Responsável por causar a discórdia entre os seus inúmeros amantes, Belial chegou causar vários suicídios e também o trauma do Arcanjo Raphael para com as mulheres.

Belial-manga-Angel-Sanctuary
Belial é um ser andrógeno.

O seu aspeto andrógeno faz com que seja uma das personagens mais interessantes de Angel Sanctuary e as suas atitudes excêntricas acabam por atenuar o seu papel de "vilão" como um dos sete satãs do Inferno. Mad Hatter apaixonou-se por Lucifer e seguiu-o até ao Inferno, onde a sua principal missão passou a ser escolher noivas sacrificiais para ele, é neste sentido que o conhecemos pela primeira vez no manga, quando ele vai buscar Kurai para ser a próxima noiva de Lúcifer.

 

3.3- Arakune

Quando vemos Arakune pela primeira vez, ela parece-nos uma mulher lindíssima e provocante, mas na verdade Arakune é um travesti.

Arakune-manga-Angel-Sanctuary
A beleza enganadora de Arakune.

Arakune é na realidade o irmão mais velho de Kurai e é lhe dito que era o herdeiro do trono de Gehenna. No entanto, quando Gehenna foi atacada e destruída, ele descobriu que era apenas um engodo para proteger a verdadeira herdeira que era a Kurai.

Arakune-manga-Angel-Sanctuary
Arakune é na verdade o irmão mais velho de Kurai.

Arakune inicialmente desprezou Kurai e vendeu a sua alma a Lúcifer por intermédio de Mad Hatter que selou um demónio aranha no seu peito. Então, fez-se passar por prima de Kurai para estar perto dela e matá-la, mas desenvolve um afeto genuíno pela irmã. Arakune é responsável pela morte de Boyz quando ele descobre a sua verdadeira identidade. No final, ele se sacrifica como noiva de Lúcifer para salvar Kurai. Arakune veste-se como mulher e refere-se a si própria como um erro de deus, uma mulher pressa num corpo de homem.
 

3.4- Jibrille/Gabriel

Por fim, mas não menos importante temos o caso de Jibrille:
 
Jibrille-manga-Angel-Sanctuary
Arcanjo Elementar da Água (Jibrille/Gabriel).

Jibrille mais conhecida entre os homens como Arcanjo Gabriel, é uma bela e poderosa mulher Arcanjo cujo caminho, infelizmente, se cruzou no caminho de vingança louco de Sevotharte, tendo sido neutralizada por ele. O seu corpo original permaneceu no Jardim da Água numa espécie de estado comatoso, enquanto a sua alma reencarnou em Sara Mudou. O objetivo era ser o anjo da guarda de Setsuna, mas a intenção de Sevotharte era condenar a sua alma, uma vez que Sara comete incesto com o seu próprio irmão. Assim, Jibrille apaixona-se por Alexiel, a lendária anjo orgânica que reencarnou em Setsuna Mudou. Jibrille e Alexiel são ambas mulheres.


Sara-Jibrille-Setsuna-Alexiel-manga-Angel-Sanctuary
Enquanto Sara é a reencarnação de Jibrille, Setsuna é a reencarnação de Alexiel.


O amor de Jibrille por Alexiel parece-me até ser romanticamente correspondido, uma vez que Alexiel no final escolheu continuar no corpo de Setsuna com Sara/Jibrille ao seu lado, apesar de todos os obstáculos que lhes continuarão a ser colocados no caminho e do seu amor nunca poder ser aceite aos olhos dos outros. Apesar de ser um estranho conceito podemos considerar Jibrille e Alexiel um casal lésbico, romanticamente junto contra tudo e todos.




4- Anjos Maus e Demónios Bons

Personagens-manga-Angel-Sanctuary
Algumas das personagens de Angel Sanctuary.

Num manga sobre anjos e demónios aquilo que à partida seria de supor era que os anjos assumiriam o papel de heróis e os demónios o papel de vilões, certo? Acontece que não é bem assim em Angel Sanctuary. Na verdade, a maioria das personagens deste manga exibe uma ambiguidade digna de nota e muitos demónios realizam vários atos heroicos e vários anjos têm aqui atitudes completamente amorais. O que não quer dizer que não existam anjos bons e demónios maus.

Um dos principais heróis de Angel Sanctuary é, inclusive, o próprio líder dos 9 Infernos, Lucifer, o outrora anjo apelidado de "Morning Star" que tem da sua autoria vários dos atos mais nobres que são realizados no manga por amor, um amor do qual eu não tenho bem a certeza se é realmente correspondido... O seu amor por Alexiel condenou-o e o seu suposto ódio por ela fê-lo segui-la por todas as suas reencarnações e na última, antes dela reencarnar em Setsuna, ele conseguiu quebrar o ciclo de mortes violentas que ela estava condenada a sofrer.  




5- Céu e Inferno 

Cena-manga-Angel-Sanctuary
Cena que eu sei ser passada no "Céu".

Cena-manga-Angel-Sanctuary
Cena passada num dos níveis do "Inferno" (tem 9 níveis).

O Céu e o Inferno são duas das maiores referências da Igreja Católica que foram usadas e ainda hoje continuam a ser usadas, pelos mais conservadores, para controlar os fieis. Desde pequenos que os católicos ouvem dizer: "se fores bonzinho vais para o Céu, se te portares mal vais para o Inferno". Portanto, o Céu e o Inferno sempre representaram na nossa mente uma dicotomia entre o bem e o mal, mas em Angel Sanctuary as coisas não são bem assim, tanto o Céu como o Inferno são lugares com seres bons e seres maus.



6- Drogas

Katou-Yue-manga-Angel-Sanctuary
Katou Yue

O tema das drogas é um tema que Kaori Yuki customa abordar com alguma frequência nas suas obras, mas que na personagem de Katou Yue assume as máximas consequências. Katou é um adolescente delinquente e toxicodependente que morre às mãos de Setsuna Mudou. Mas, curiosamente os seus caminhos tornam a cruzar-se no mundo imaterial onde criam uma amizade inabalável. Katou acaba por estar sempre lá para ajudar Setsuna na sua busca por Sara e as suas cenas finais são das mais emocionantes de toda a obra. Ele é aquela personagem que pensamos estar lá apenas para servir de bullie para Setsuna, mas cujo peso na obra acaba por ser mais profundo do que alguma vez pensavamos que poderia ser.


Katou-Yue-manga-Angel-Sanctuary
As diferentes fases de Katou ao longo do manga.

Katou teve uma curta mas extremamente difícel vida. A sua família era no mínimo problemática e o seu pai odiava-o profundamente desde o dia que nasceu, foi nesse sentido que lhe deu um nome feminino "Yue", na esperança que esse nome algum dia acabasse por o matar. Devido à sua situação familiar, Katou acabou por cair no mundo das drogas, a única pessoa da sua familia que o amava era a sua irmã. Contudo, no seu caminho auto-destrutivo Katou tentou "matar" o amor que a sua irmã tinha por ele tentando violá-la, tendo sido parado a tempo. Mas mesmo depois desse incidente, a sua irmã continuou a amá-lo, porque ele era seu irmão.



7- Violação


Outro tema que também é abordado em Angel Sanctuary é a violação e o trauma porque passam as vítimas. OK, nem todas as vítimas acusam e condenam a única pessoa que veio em seu auxílio e tornam-se vilões narcisistas transsexuais, mas Layla é a meu ver uma vítima, cujo plano de vingança virou-se contra ela própria. E o seu final só podia ter sido um infelizmente.

Layla acabou por ser uma vítima de preconceito contra as mulheres, uma vez que os outros anjos tiveram inveja do seu sucesso como cientista, apesar de ser "apenas" uma mulher. Assim, um grupo de anjos a violou e quando NidHegg, um outro anjo apaixonado por ela, veio em seu auxílio, ela feriu-o e acusou-o do crime. Como o sexo entre os anjos era proibído, ela foi rotulada de "impura" e tornou-se num anjo caído e as assas de NidHegg foram cortadas. Mas ela acaba por elaborar um plano para purificar o Céu e vingar-se de todos.

Sevotharte-Layla-manga-Angel-Sanctuary
Sevotharte é na verdade uma personagem criada por Layla.

Lucifer, quando descobre os planos de deus para ele, que são se tornar no líder dos 9 Infernos e principe da escuridão, apenas para fazer deus ser bem visto aos olhos dos outros, parte para o Edén com o intutito de violar e matar Alexiel, aquela que todos julgavam a criação mais amada de deus. Todavia, ele acaba por se apaixonar por ela e partir do Edén para continuar a sua luta contra deus, após a beijar e prometer voltar para libertá-la. Promesa que ele acaba por cumprir e que lhe rouba a sua própria liberdade.

Lucifer-e-Alexiel-manga-Angel-Sanctuary
Alexiel e Lucifer.
maio 23, 2018

La Casa de Papel, Netflix | Opinião Séries

by , in
Poster-série-Netflix-La-Casa-de-Papel
Poster da série La Casa de Papel.

Título original: La Casa de Papel
Criador: Alex Pina
País: Espanha
Ano: 2017
Episódios: 22 (duas temporadas)
Género: Crime, Mistério
Elenco: Álvaro Morte, Úrsula Corberó, Pedro Alonso, Paco Tous, Jaime Lorente, Miguel Herrán, Alba Flores, Itziar Ituno, Fernando Soto, Juan Fernández, Maria Pedraza, Esther Acebo, Darko Peric
IMDb: https://www.imdb.com/title/tt6468322/


Sinopse:
Oito ladrões fazem reféns e fecham-se dentro da Casa Nacional da Moeda de Espanha, enquanto um génio do crime manipula a polícia para executar o seu plano.

Imagem-série-La-Casa-de-Papel

Opinião:

Ouvi falar maravilhas sobre este novo êxito da Netflix que é La Casa de Papel, uma série espanhola na qual ocorre o assalto do século, perpetrado por oito criminosos cadastrados com muito pouco a perder e o Professor, uma figura misteriosa e inteligente que é a mente por detrás do plano, umas vezes brilhante, outras nem tanto, mas sempre interessante. E devo dizer que a pessoa que mais terá que trabalhar ao longo da história é sem dúvida o Professor que se verá enredado em cada vez mais problemas ao longo da série e cuja identidade secreta ficará várias vezes em risco.

Álvaro-Morte-série-La-Casa-de-Papel
Álvaro Morte (Professor) tem aqui um dos melhores papeís da sua carreira (segundo as palavras do próprio).

La Casa de Papel conta até agora com duas temporadas, estando uma terceira a caminho, mas não sei até que ponto não deviam colocar um ponto final na história. Mesmo assim, vou dar o benefício da dúvida à Netflix que no quesito das séries tem dado provas de enorme competência e originalidade.

Imagem-série-La-Casa-de-Papel
Reféns de La Casa de Papel.

Falando um pouco da história de La Casa de Papel, sem dar spoilers desnecessários a quem ainda não assistiu, quero dizer que quem está demasiado habituado a assistir séries norte-americanas (como eu) vai estranhar o tom de La Casa de Papel, principalmente, ao nível dos diálogos e ao exagero de determinadas emoções, sendo que às vezes parece que estamos no meio de uma telenovela. Mas estranhamentos à parte, já dizia o grande Fernando Pessoa, num slogan publicitário para a Coca-Cola, "Primeiro estranha-se, depois entranha-se." e eu entranhei esta série como à muito tempo não entranhava uma série. Havia episódios cujo final era tão empolgante que tinha que assistir o início do próximo.

Gif-série-La-Casa-de-Papel
Oito criminosos cadastrados preparam durante cinco meses o assalto perfeito.

La Casa de Papel tem várias falhas como muitas outras séries, mas os seus pontos fortes conseguem se sobrepor a todas as suas falhas. Trata-se de uma história bastante emocionante. Logo no primeiro episódio somos confrontados com o assalto em curso e vamos sabendo dos planos que eles estudaram, durante cinco meses numa mansão abandonada em Toledo, com o Professor à medida que eles vão sendo executados e por meio de flashbacks, o que torna tudo bem mais entusiasmante, porque queremos saber desesperadamente como é que eles vão resolver determinada situação.

Úrsula-Corberó-série-La-Casa-de-Papel
A bela Úrsula Corberó é Toquio, a protagonista e narradora da história.

Por outro lado, a série mostra não apenas o lado dos assaltantes, mas também o lado dos policias envolvidos neste caso, principalmente, de Raquel Murillo, a detetive encarregue do caso, que é para além disso uma mulher com os seus próprios problemas pessoais e que verá este caso entrar, literalmente, na esfera pessoal da sua vida.

Imagem-série-La-Casa-de-Papel
Raquel Murillo, a inspetora responsável pelo caso e o seu parceiro Angel.

Em relação às personagens, o seu carisma e desenvolvimento faz com que criemos mais empatia pelos "maus" do que pelos "bons", assim os assaltantes ou atracadores são as personagens que mais empatia me solicitaram, com destaque para Nairobi, uma mulher furação, cuja especialidade é falsificar notas de dinheiro e cuja personalidade efusiva e bem disposta contrabalancei-a com o facto de ser um dos elementos chave do grupo de assaltantes; Berlim, o líder do grupo, um homem com claros desequilíbrios psicológicos e um currículo de ladrão impecável, mas que esconde um segredo, Tóquio, a narradora instável da história e Denver.

Imagem-série-La-Casa-de-Papel
O grupo de oito assaltantes que invade a Casa da Moeda Espanhola.

Tenho que falar de Denver, porque ele foi uma personagem pela qual antipatizei à primeira vista, mas que no fim acabei por adorar. Quando o vi pela primeira vez, ele me pareceu um daqueles drogados que se dedicam a tráfico de droga sem qualquer moral e sem nenhum propósito, a isso vinha a acrescentar o facto de não conseguir ver nenhuma razão plausível para ele ter sido inserido no grupo, a não ser pelo facto do pai dele ser outro dos elementos do grupo, Moscovo, um especialista em arrombamento de cofres e fugas. Denver é daquelas personagens que passamos a admirar ao longo do tempo, porque afinal ele tem um grande coração e a sua relação com o pai é das mais bonitas da obra. Além disso, o seu romance com Mónica não deixou de ser bonito com ou sem Síndrome de Estocolmo. Denver e Mónica são o meu casal preferido da série.

Denver-e-Mónica-série-La-Casa-de-Papel
Denver e Mónica, o casal mais improvável da série.

Concluindo, La Casa de Papel é a típica série que pela originalidade da história, competência dos atores e até pela banda sonora, com destaque para o fado português, conseguiu cativar milhões de fãs em todo o mundo, isto apesar de não ser falada em inglês o que diz muito sobre a sua qualidade.

Imagem-série-La-Casa-de-Papel
O elenco feminino de La Casa de Papel é um dos seus pontos fortes (da esquerda para a direita: Nairobi, Tóquio, Raquel Murillo, Alison Parker e Mónica).

O melhor: Ver o desenrolar de um assalto em tempo real.

O menos bom: O arrastamento do assunto que notei na segunda temporada.
maio 20, 2018

TOP 7 - Shinobis de Naruto

by , in
Poster Top 7 - Shinobis de Naruto

Estou de volta com mais um Top 7, desta vez sobre os meus shinobis favoritos do anime Naruto, que é só o meu anime favorito de todos os tempos! O maior trunfo de Naruto são as suas personagens, principalmente, aquelas que foram bem desenvolvidas e que têm histórias de vida bastante interessantes. Curiosamente, sendo Naruto um anime extremamente rico em personagens interessantes, escolher sete delas para figurar neste Top 7 acabou por ser bastante mais consensual do que julguei que seria.

Este meu Top 7 - Shinobis de Naruto não obedece a nenhum critério senão as minhas próprias preferências. Vou tentar colocar por palavras, por mais difícil que isso possa ser, as razões que me levaram a escolher os shinobis listados abaixo como os mais memoráveis de Naruto para mim enquanto fã.



7- Jiraiya

Jiraiya - anime Naruto


O famoso Ero-senin como o Naruto carinhosamente o tratava era muito mais do que um shinobi pervertido e um autor de sucesso de uma série de romances eróticos chamada Icha Icha. Jiraiya era, sobretudo, um génio do esforço, tal como Naruto. Um homem que sozinho alcançou um nível soberbo e que juntamente com os seus colegas de equipa atingiu o título de sanin lendário. Mas o grande papel de Jiraiya no anime Naruto foi fazer crescer o próprio Naruto, quer enquanto shinobi, quer enquanto ser humano.
Apesar da sua morte prematura e extremamente triste para todos os seus fãs, o legado de Jiraiya continua bem vivo em Naruto Uzumaki, o seu estimado aluno e afilhado. Jiraiya havia treinado o pai de Naruto, Minato Namikaze anteriormente e, numa fase posterior, treinou um trio de ninjas da Vila Oculta da Chuva, cujo caminho tortuoso levou a um confronto entre estes e o próprio e mais tarde com Naruto. Jiraiya morre, ironicamente, pelas mãos de um dos seus alunos, aquele que chegou a considerar a "criança da profecia", mas faleceu com a certeza de que afinal Naruto era a "criança da profecia". E assim morreu com um sorriso nos lábios e fé no futuro.
Jiraiya é uma personagem que surgiu de modo inesperado na vida de Naruto, mas cujo percurso de vida é de uma riqueza imensa. Ele foi treinado pelo Terceiro Hokage e teve como colegas Tsunade, a neta rebelde do Primeiro Hokage e Orochimaru, um génio cujo espírito inconformista e obsessão pela juventude eterna levaram a um caminho de vilania que mais tarde culminaria no abandono da Vila de Konoha e várias ações contra a sua própria Vila, incluindo o assassinato do seu próprio sensei. Assim, o percurso shinobi de Jiraiya me parece semelhante ao percurso do próprio Naruto, com Tsunade a fazer o paralelismo com Sakura e Orochimaru com Sasuke.
Um dos shinobis mais poderosos de Konoha, Jiraiya recusou por duas vezes o título de Hokage, foi treinado por um Hokage, colega de outra Hokage e dois dos seus alunos foram Hokages.
Jiraiya era uma personagem extremamente divertida e, apesar das suas atitudes aparentemente despreocupadas para com a vida era um homem extremamente inteligente e atento. Ele tinha uma rede de informantes bastante eficaz, conseguindo alcançar informações confidenciais como ninguém, além disso era um hábil decifrador de códigos com uma memória incrível.
Torna-se aparente para muitos (incluindo para mim) que Jiraiya estava apaixonado por Tsunade, mas nada nos foi mostrado que levasse a crer que tal suposição era verdadeira e o estilo de vida dele era o oposto do que seria de supor de um homem apaixonado, mas talvez esse fosse o seu modo de tentar esquecer um amor não correspondido, ou mesmo sendo correspondido, por consumar.



6- Gaara Sabaku

Gaara - anime Naruto
Desde que apareceu no Naruto clássico que o Gaara é um dos meus shinobis favoritos, além disso ele tem um dos visuais mais originais de toda a obra. A sua história assemelha-se à história do próprio protagonista Naruto, com ninguém a conseguir ficar indiferente à história de solidão e dor que nos é narrada de modo comovente durante a sua luta com Naruto.
A sua mãe faleceu no dia do seu nascimento e a partir daí Gaara ficou aos cuidados do seu tio materno que ele amava e estimava acima de tudo, mas aconteceu que num derradeiro ato cruel, no qual perdeu a vida,  o seu tio tentou assassinar Gaara revelando que até a sua própria mãe o odiava. Desde esse dia que Gaara desenvolveu uma personalidade extremamente violenta e psicopata, no sentido de sobreviver ao mundo de ódio e solidão que o rodeava. Foi também nesse dia que Gaara, ironicamente, tatuou na sua testa a palavra "amor", o sentimento em que deixou de acreditar naquele dia. Mas tarde, já na fase Shippuden do anime, o pai de Gaara, ressuscitado pelo Endo Tensei, acaba por revelar a verdade a Gaara.
Gaara é nos apresentado inicialmente como um vilão de personalidade sádica e violenta e para além disso instável, mas no final ele acaba por se tornar num dos maiores heróis de todo o anime a par do próprio Naruto.
Gaara é, tal como Naruto, um jinchuriki, isto é no dia do seu nascimento foi selado no seu interior um Biju, no caso dele, o Sukaku que é o Biju de uma cauda. O portador deste Biju em particular não pode dormir, pois nesse caso o Sukaku toma o controlo total sobre ele, esta é outra das razões para a personalidade instável e facilmente irritável de Gaara.
Um dos shinobis mais poderosos a ser mostrado no anime, Gaara tem um confronto violento e emotivo com Naruto ainda na fase do Clássico, no qual o ninja laranja de Konoha lhe faz ver que é possível para um jinchuriki tem amigos e alcançar o respeito e admiração dos seus pares.
A partir do momento em que é derrotado por Naruto, Gaara passa a nutrir um profundo respeito e admiração por ele e, curiosamente, faz do sonho de Naruto de se tornar no Hokage de Konoha, o seu próprio sonho se tornando muito mais rapidamente do que Naruto no Kazekage da Vila Oculta da Areia.
Capturado pela Akatsuki logo no início de Naruto Shippuden, Gaara é o primeiro jinchuriki a motivar uma intensa operação de resgate conjunta por duas Vilas, Konoha e a Vila Oculta da Areia. Infelizmente, apesar de todos os esforços de Naruto e companhia, a extração do Biju é um sucesso e Gaara é morto no processo, mas é trazido de volta à vida por Chiyo, uma vez que ele é uma das esperanças para o futuro da sua Vila. E assim, Gaara retorna como o amado e respeitado Kazekage da sua Vila, uma posição que ele nunca julgou possível a não ser quando conheceu o seu grande amigo e mais tarde colega Kaze, Naruto Uzumaki.



5- Obito Uchiha

Obito Uchiha - anime Naruto


Obito é uma das personagens mais bem desenvolvidas de Naruto. Na minha opinião, ele foi criado por Kishimoto para servir de exemplo ao que poderia ter acontecido com Naruto se algures durante o caminho se tivesse deixado corromper pela escuridão.
Um dos membros do icónico Clã Uchiha, quando criança Obito não era propriamente aquilo que podemos considerar um génio, assim era uma espécie de fracasso no seio de um clã extremamente orgulhoso da superioridade dos seus membros, em cima de tudo isso o seu colega de equipa Kakashi era considerado um génio e ainda por cima a miúda por quem ele tinha uma paixonite aguda só tinha olhos para o Kakashi e o tratava como um irmão. É no meio de toda esta frustração que Obito vai desenvolvendo o seu caminho como shinobi, mas o seu percurso acaba por levar uma grande reviravolta orquestrada por um génio do Clã Uchiha, esse homem era, provavelmente, o Uchiha mais poderoso de todos, Madara Uchiha. Já numa fase final da vida, Madara vê no corpo jovem de Obito um objeto de cobiça e dá início a toda uma série de acontecimentos que apenas culminaram muito mais tarde com a Quarta Grande Guerra Ninja.
A personalidade jovial e meia trapalhona de Obito em tudo se assemelhava à personalidade de Naruto, além disso o sonho de Obito de se tornar no Hokage de Konoha também seria o grande sonho da vida de Naruto, mas durante a Terceira Grande Guerra Ninja, a equipa de Obito tem uma missão que mudará o rumo das suas vidas para sempre. Durante essa missão, Rin é raptada, Kakshi recusa-se a resgatá-la devido aos seus próprios traumas pessoais, mas Obito acaba por convencê-lo a irem ao encontro da colega. Eles conseguem resgatar Rin, mas metade do corpo de Obito é esmagado por uma rocha, às portas da morte ele oferece o seu olho com o Sharingan recém desperto a Kakshi, que curiosamente e para cúmulo daquelas coincidências que apenas acontecem na fição, havia perdido o seu próprio olho, e supostamente morre. Todavia, Obito é resgatado por Madara e regenerado com a ajuda de um dos integrantes mais misteriosos da Akatsuki, o Zetsu.
Quando recuperado, Obito pondera voltar para a sua Vila, mas outra grande tragédia irá abalar a sua vida, Rin é raptada por ninjas da Vila Oculta da Chuva, sendo selado no seu interior o Hanabi, que é o Biju das duas caudas, Kakashi vem em seu resgate, mas recusando-se a ser um perigo para Konoha, Rin vai ao encontro do chidori do Kakashi suicidando-se. Aquilo que Obito vê, que é aquilo que Madara queria que ele visse, foi Kakashi a assassinar Rin, a partir daqui todo o plano de Madara correrá como esperado, uma vez que ele conseguiu a cooperação absoluta de Obito, que muda a sua personalidade para uma mais fria e ponderada.
No fundo, Obito foi uma vítima de Madara, por essa razão não o consigo considerar como um vilão sem escrúpulos, mas durante o seu caminho de vingança tortuoso, Obito assassinou uma duas personagens mais queridas para ele, o seu sensei e a sua esposa, Kushina Uzumaki, os pais de Naruto. O assassinato de Minato e Kushina terá sido o principal ponto de viragem da história, foi nesse momento que Obito se tornou na marionete principal de Madara e foi também neste momento que nasceu uma lenda, Naruto Uzumaki.



4- Pain/Nagato Uzumaki

Pain - anime Naruto

Pain é uma das personagens mais misteriosas de Naruto. Inicialmente, desconhecemos a sua identidade e, quando conhecemos a sua história, torna-se impossível não simpatizarmos com um dos vilões mais poderosos do anime.
Pain utiliza vários corpos, sendo que o corpo que utiliza mais frequentemente é o corpo do seu melhor amigo falecido, Yahiko. Na verdade, Pain é Nagato Uzumaki e foi juntamente com Konan e Yahiko, aluno do Jiraiya. Mais tarde, os três amigos fundaram a Akatsuki com Yahiko no comando, mas a trágica morte de Yahiko levou Nagato a libertar a estátua dos seis caminhos da dor e paralizar-se no processo. A partir daí Nagato passou a utilizar seis corpos de ninjas poderosos cada um representado um caminho da dor, o de Yahiko inclusive, e se nomeou de Pain que significa "dor" em português. De acordo com a sua nova e deturpada teoria de vida o "mundo deve conhecer a dor" para que finalmente haja paz.
Após assassinar o seu próprio sensei, Jiraiya, Nagato parte para Konoha com vista à captura de Naruto e depois de praticamente destruir toda a Vila e ser derrotado por Naruto com muita dificuldade, acaba por aceitar os ideais de Naruto e sacrificar a sua própria vida em prol de reviver todas as pessoas que havia assassinado aquando da destruição de Konoha.
Nagato Uzumaki é, como o próprio nome indica, um dos últimos descendentes do Clã Uzumaki, tal como Naruto e a sua trágica e curta vida, primeiro como órfão de guerra, depois como jovem idealista e por fim como membro de uma perigosa organização terrorista fez com que ganhasse a simpatia de muitos fãs de Naruto.




3- Itachi Uchiha

Itachi Uchiha - anime Naruto
Inicialmente um vilão, depois um mártir e, finalmente um dos maiores heróis do anime. Itachi Uchiha é considerado quase como um deus por muitos fãs. Mas a verdade inegável é que Itachi foi um shinobi poderoso que fez tudo o que fez por amor à sua Vila e ao seu querido irmão mais novo. Irmão esse que durante todo o anime empreendeu uma viagem obsessiva na conquista de poder com vista a assassinar Itachi.
Um dos maiores génios do clã Uchiha, Itachi possuía uma personalidade calma e gentil e nutria um profundo amor à sua Vila. Todavia, o Clã Uchiha planeava uma revolta contra a Vila e para salvar Konoha é lhe ordenado que extermine todos os membros do seu clã, incluindo os seus próprios pais, após cumprir tão cruel sentença, Itachi foge de Vila onde passa a viver como ninja renegado e ingressa na poderosa organização criminosa Akatsuki. Contudo, como vamos apreendendo ao longo do anime, nem tudo o que parece o é e Itachi está na verdade a vigiar a Akatsuki com vista a proteger Konoha.
A morte de Itachi foi uma das mais marcantes do anime, até porque ocorreu às mãos do seu próprio irmão mais novo. Contudo, Itachi não foi derrotado por Sasuke, a sua morte ocorreu na sequência de uma grave doença que acometeu o seu corpo devido ao uso excessivo dos seus poderes.
Revivido pelo Endo Tensei, Itachi conseguiu libertar-se facilmente desse jutsu e ajudar mais uma vez a sua preciosa Vila no caminho da paz, além disso conseguiu finalmente confessar ao seu irmão todo o seu amor por ele.
Itachi está em terceiro lugar do meu Top 7 - Shinobis de Naruto porque ele é indubitavelmente uma das personagens que mais me marcou de todo o anime.




2- Minato Namikaze 

Minato Namikaze - anime Naruto




Minato faleceu antes do início de Naruto Clássico, para ser mais exata ele faleceu no dia em que nasceu o seu filho Naruto, mas ao longo de toda a obra ele é mencionado como o grande herói de Konoha, alguém que Naruto passou a respeitar e admirar sem ter conhecido e antes mesmo de saber que era seu filho.
Minato passou um legado inestimável para o seu filho e colocou nele todas as suas esperanças no futuro do mundo shinobi, uma aposta muito bem sucedida diga-se de passagem.
Minato tornou-se Hokage quando ainda era muito jovem e mais ou menos nessa altura descobre que a sua esposa Kushina Uzumaki está grávida, ambos esperam com muita alegria a chegada ao mundo do seu filho, que decidem chamar Naruto em homenagem a Jiraiya, já que esse é o nome do herói de um livro de aventuras escrito por Jiraiya.
No entanto, o nascimento de Naruto será um momento bastante sensível, já que nesse momento o selo que permite que a Kyubi permaneça no interior da Kushina ficará mais fraco podendo ser quebrado, e é justamente nesse momento que um shinobi mascarado invade Konoha e ataca Minato e Kushina. Ao extrair a Kyubi de Kushina, o mascarado a coloca à solta sobre Konoha, mas Minato enfrenta-o e consegue selar novamente a Kyubi, desta vez no seu filho recém nascido, Naruto, se sacrificando no processo, quem também se sacrifica nesse momento para proteger a vida do filho é Kushina. Assim, Naruto perde os dois pais às mãos daquele que foi outrora aluno de Minato, Obito Uchiha.
Minato era um shinobi extremamente poderoso, durante muito tempo a sua verdadeira identidade permaneceu um mistério, mas à muito que se suspeitava da sua relação com o protagonista Naruto. Um dado muito curioso sobre ele é que os shinobis das outras Vilas tinham ordens para fugir quando se encontrassem com ele no campo de batalha.
Tanto o primeiro encontro como o último encontro de Minato com Naruto foram dos momentos mais emocionantes e inesquecíveis do anime e só por isso ele está em segundo lugar deste Top 7. 



1- Naruto Uzumaki

Naruto Uzumaki - anime Naruto


E por fim, o grande vencedor deste meu Top 7 - Shinobis de Naruto: Naruto Uzumaki, a personagem mais fascinante de todo o anime, aquela personagem que alguns consideram cliché, mas que para mim foi a alma e o coração de todo o anime.
Naruto foi o motor de toda a história, sem ele este anime não teria existido, sem ele nós não teríamos recebido importantes lições de vida que nos levaram a pensar que tudo era possível com vontade, persistência e muita luta, mas nunca nos esquecendo dos nossos amigos e das pessoas que de algum modo fazem parte das nossas vidas.
No início de Naruto, quando conhecemos o ninja trapalhão e imperativo que dá o nome ao anime, estávamos longe de imaginar o quanto ele cresceria ao longo da história e em como o poder dos seus sonhos moveria adversários poderossímos que lhe foram sucessivamente colocados no caminho.
Naruto percorreu um caminho cheio de espinhos, mas nunca perdeu o rumo que pretendia alcançar. A única coisa que me causou desconforto ao longo da obra foi a sua obsessão doentia por Sasuke que, por vezes, parecia atingir níveis exageradamente ridículos, mas tudo acabou por correr da melhor maneira e, por fim, o ninja laranja de Konoha conseguiu recuperar o seu amado colega de equipa, Sasuke Uchiha.
O sonho de Naruto de se tornar Hokage tinha a ver com a vontade que ele denotou ao longo de toda a obra de ser aceite pelos outros, assim a criança solitária e desprezada por todos acabou por conquistar não apenas a sua Vila como todo o mundo shinobi. A sua capacidade incrível de fazer amigos facilmente e de conquistar a confiança dos outros tornaram-no um protagonista carismático que ao longo de dez anos conquistou e ainda continua a conquistar uma legião de fãs em todo o mundo, porque há muito que a história de Naruto ultrapassou fronteiras e conquistou-nos a todos.

Personagens-anime-Naruto
Algumas das personagens principais do anime Naruto.

E este foi o meu Top 7 - Shinobis de Naruto! Um Top 7 que acabou por ser mais longo do que eu esperava, uma vez que me entusiasmei demais quando comecei a escrever sobre as razões que me levaram a eleger estes sete shinobis explendidos.
maio 17, 2018

TOP 7 - Animes Shoujo

by , in

Os animes shoujo são um tipo de anime voltado para o público feminino jovem, tratam-se geralmente de comédias românticas, por vezes, com algumas boas doses de drama, que muitos vezes abordam o desabrochar de um grande amor.

Como fã deste género de animes decidi criar um Top 7 - Animes Shoujo. Este Top 7 está longe de enumerar todos os animes deste género que conheço, mas pretende vos apresentar alguns dos meus animes shoujo favoritos. Ainda pensei em apresentar algumas menções honrosas, mas eram tantos os animes que mereciam esse destaque que desisti da ideia, pois este post tornava-se demasiado longo.



1- Special A

Poster do anime Special A
Poster do anime Special A.

Título original: S.A: Supesharu ê
Diretor: Yoshikazu Miyao
Autora: Maki Minami
País: Japão
Ano: 2008
Episódios: 24
Género: Comédia Romântica, Drama, Vida Escolar


Sinopse:
Durante toda a sua vida, Hikari Hanazono tem sido consumida pelo desejo de vencer o seu colega de turma e rival, Kei Takashima. Contudo, os sentimentos de Kei em relação a Hikari são bem diferentes.

Comentários:
Um dos meus animes preferidos de todos os tempos! Adoro Special A porque é uma comédia romântica diferente em que é o rapaz que anda atrás da miúda com ela completamente a leste.
Hikari vive em constante competição com o seu amigo de infância Kei, que está na verdade apaixonado por ela à anos, mas como ela está cem por cento focada em vencê-lo não se apercebe dos sentimentos do rapaz que são bastante óbvios para todas as outras personagens. Kei não tem outro remédio que não seja alinhar nesta competição louca que atinge níveis hilários.
Para além dos protagonistas muito bem desenvolvidos este anime apresenta várias personagens que vão ganhando destaque ao longo da obra, essas personagens são elementos da turma especial de que fazem parte os protagonistas. Essa turma é composta pelos sete melhores alunos de um colégio de elite. Kei é o melhor aluno do colégio, enquanto Hikari (para seu enorme desgosto) está em segundo lugar. Ao contrário dos outros alunos do colégios cujos pais são riquíssimos, Hikari vem de uma família mais modesta, com um pai carpinteiro que se esfalfa a trabalhar para manter a filha naquele colégio que ela frequenta para perseguir o "pobre" do Kei e assim tentar derrotá-lo.
Special A é um anime de comédia romântica com comédia e romance qb, por isso é a minha primeira recomendação para quem aprecia animes deste género.
Ao contrário do que acontece com muitos animes do género, Special A tem a benesse de possuir um final decente e fechado, mas que nos deixa com vontade de mais. Essa é a principal razão para que este anime em concreto tenha ganhado o primeiro lugar deste Top 7.


2- Toradora!

Poster do anime Toradora!
Poster do anime Toradora!

Título original: Toradora!
Diretor: Tatsuyuki Nagai
Autora: Mari Okada 
País: Japão
Ano: 2008
Episódios: 25
Género: Comédia, Romance, Drama, Vida Escolar

Sinopse:
Ryuji Takasu vive num apartamento com a mãe e, apesar de ser um rapaz simpático, ele foi "amaldiçoado com o olhar de mau do pai", o que faz com que as pessoas o evitem. Taiga Aisaka é uma miúda magrinha, egocêntrica e inesperadamente forte que vive num apartamento novo ao lado do Ryuji, mas que não sabe como tratar de si própria. O Ryuji passa a tomar conta dela, cozinhando e limpando para ela, enquanto os dois tentam ajudar-se mutuamente com as suas respetivas vidas amorosas.

Comentários:
Toradora! é outro dos meus animes preferidos dentro do género. Ainda hoje é bastante mencionado entre os fãs de anime, nem que seja para criticar o final sem sal, o que diz muito de um anime que já foi feito à 10 anos atrás. De resto, é pelo seu final que Toradora! não ganhou o primeiro lugar neste Top 7. É que eu também não gostei do final, mas também não podemos refilar muito, porque os protagonistas acabam juntos, mas não do modo romântico que nós fãs gostaríamos.
Em Toradora! temos os contraste entre dois jovens completamente diferentes, mas que curiosamente acabam por se ligar perfeitamente. Enquanto, tudo o que Ryuji quer é ser um aluno normal com amigos da sua idade, a sua aparência "assustadora" faz com que todos o temam injustamente. Já Taiga é uma rebelde, briguenta e muito egocêntrica. Todos os outros alunos temem a trigesa, como a Taiga é conhecida, não pela sua aparência, mas pelo seu modo de ser. Ryuji vai entrar involuntariamente em confronto com esta mini-fera e a partir daqui estão lançados os dados para uma história de amor bastante incomum e com alguma profundidade dramática.
Os protagonistas de Toradora! estão muito bem desenvolvidos assim como a sua história, mas este anime é rico em personagens e, infelizmente, muitas delas não têm o destaque merecido. Todavia, Toradora! vale o que vale pelos seus protagonistas carismáticos com histórias de vida algo complicadas e que encontram um no outro o suporte que precisavam. Ryuji e Taiga ficam na memória como dois polos opostos que se atraem irremediavelmente.
Coloquei este anime nesta lista julgando tratar-se de um shoujo, mas fui alertada para o facto de se tratar de um anime shonen. Em breve irei substitui-lo por um anime shoujo.



3- Skip Beat!

Poster do anime Skip Beat!
Poster do anime Skip Beat!

Título original: Sukippu bîto!
Diretor: Kiyoko Sayama
País: Japão
Ano: 2008
Episódios: 25
Género: Comédia, Romance, Drama


Sinopse:
Kyouko seguiu o seu amigo de infância, Shou, para Tóquio com o intuito de o ajudar a perseguir o seu sonho de se tornar num ídolo. Mas ela acaba sozinha e traída, apesar de o ter apoiado incondicionalmente. Kyouko decide então se vingar de Shou derrotando-o no mundo do entertenimento.

Comentários:
Skip Beat! é um grande anime, cujo principal e único defeito é a história inacabada. Desejo fervorosamente uma segunda temporada, mas passados 10 anos lá vou me conformando e consciencializando que mais dia menos dia vou ter que ler o manga...
Skip Beat! traz-nos o típico caso de uma vingança que se transforma em amor, mas desenganem-se aqueles que pensam que a miúda vai acabar com o cara que lhe fez tanto mal, muito pelo contrário, ela vai encontrar o seu príncipe encantado graças ao seu intrincado plano de vingança.
Em que é que consiste o plano da Kyouko? Ela vai se tornar numa estrela maior do que Shou e transferir para si os holofotes da fama, mas ela estava redondamente enganada se achava que isso ia ser fácil, apesar da miúda ter alguns talentos interessantes.
No mundo competitivo do entretenimento, Kyouko vai ter que trabalhar mais do que a maioria para finalmente conseguir provar o seu talento, mas pelo caminho ela vai ter um belo obstáculo, Ren Tsuruga é uma estrela da representação, um ator mais popular do que o próprio Shou, ele descobre sobre o plano de Kyouko e não fica nada contente com isso, visto que ele leva o seu trabalho muito a sério, mas ambos acabam a trabalhar na mesma agência e no meio de uma relação inicialmente conflituosa vão crescendo sentimentos cada vez mais fortes e poderosos.
A primeira temporada de Skip Beat! acaba numa fase muito inicial da história, são 25 episódios de puro deleite, mas que acabam de modo demasiado abrupto, o que é realmente uma pena. Mas mesmo assim vale a pena assistir Skip Beat! e testemunhar o começo de uma grande história de amor, mas acima de tudo assistir ao crescimento de Kyouko que passa de menina ingénua e boba para uma grande mulher com um talento inimagináveis.


4- Lovely Complex

Poster do anime Lovely Complex
Poster do anime Lovely Complex.

Diretor: Konosuke Uda
País: Japão
Ano: 2007
Episódios: 24
Género: Comédia, Romance, Vida Escolar


Sinopse:
Risa e Otani sempre foram alvo de piadas por fazerem lembrar um duo de comédia famoso no Japão. Risa é uma miúda mais alta do que a média e Otani é um rapaz mais baixo do que a média. Contudo, Risa tem sentimentos pelo Otani que o deixam em choque.

Comentários:
Lovely Complex é já um clássico dos animes shoujo. Uma história de amor bastante fofa e divertida, mas que ao mesmo tempo alerta para os nossos complexos em relação às pessoas que fogem de algum modo daqueles que são considerados os padrões.
Em Lovely Complex temos Risa, uma menina diferente por ser muito alta e que vive sendo gozada por isso e Otani, um menino muito baixo e que também vive sendo gozado por isso, mas a principal razão que faz os seus colegas de turma rirem deles é a interação dos dois, pois para além de serem muito engraçados juntos, a sua diferença de alturas faz lembrar uma dupla de comédia extremamente popular no Japão.
Apesar das suas diferenças, Otani e Risa são grandes amigos que partilham o mesmo problema, ambos têm dificuldades amorosas, assim eles fazem uma aposta, quem arranjar um namorado primeiro ganha a aposta e tem que oferecer uma prenda ao outro, a Risa, tem que oferecer um par de ténis para o Otani e ele um jogo para a Risa. Mas é claro que as coisas não correm conforme o planeado e ambos acabam apaixonados um pelo outro, com a Risa a ver-se grega para se confessar e ser aceite pelo Otani. Curiosamente, eles acabam por fazer um casal incrível e apreender a lidar com as suas diferenças que acabam por ser mais interiores do que exteriores.
Um anime popular com uma história inspiradora que serve de exemplo a muito boa gente e que ganha um lugar neste Top 7 pelas cenas de comédia e pela grande mensagem.

 

5- Ouran High School Host Club

Poster do anime Ouran High School Host Club
Poster do anime Ouran High School Host Club.

Título original: Ôran kôkô hosutobu
Diretor: Takuya Igarashi
País: Japão
Ano: 2006
Episódios: 26
Género: Comédia, Romance, Vida Escolar
IMDb: https://www.imdb.com/title/tt0816397/


Sinopse:
No prestigioso Ouran High School Club, Haruhi Fujioka procura um lugar sossegado para ler quando esbarra acidentalmente com o Ouran High School Host Club, um grupo de rapazes que entretêm as alunas da escola por lucro. Quando Haruhi parte acidentalmente um vaso caríssimo que pertence ao clube, ela é forçada a trabalhar para o clube até o pagar. Haruhi é então transformada no Host, mas para poder trabalhar ela tem que convencer as clientes de que é um rapaz.

Comentários:
Ouran High School Host Club é um anime que continua muito em voga, provavelmente, porque a sua história é muito divertida e os seus personagens são bastante únicos e interessantes. A sua popularidade é tanta que em 2012 foi adaptado para um jdrama que ainda não assisti.
Haruhi é uma menina simples que ganhou uma bolsa de estudo numa colégio privado de grande reputação e frequentado pelos mais ricos (aqui vejo semelhanças com o anime Special A, mas só aqui) que inadvertidamente entra em contato com um grupo de rapazes bastante invulgar e já com uma carreira de reputação duvidosa, pelo menos no mundo real, porque no anime eles são os rapazes mais populares da escola. Eles são Hosts, mas apesar de dizer na sinopse que eles o fazem por dinheiro, a verdade é que à exceção da Haruhi, todos eles são podres de ricos.
À primeira vista temos um anime com um elemento que eu não costumo ver com bons olhos, que é o famoso Harém, uma menina rodeada de vários rapazes lindos e maravilhosos e todos eles para cúmulo dos absurdos interessados nela, mas se fosse esse o caso este anime não tinha figurado no meu Top 7 - Animes Shoujo de jeito nenhum. Sim, a miúda está rodeada de homens lindos e maravilhosos, mas só tem um (ou dois...) completamente caído por ela, mesmo que no início ele não perceba, que é o loirinho do poster, ele chama-se Tamki Suoh e apesar de lindo e rico, ele sofreu muito no passado devido ao facto de ser meio francês.
A Haruhi vai ajudar todos os membros do clube com o seu enorme coração, mas a sua característica mais interessante é o seu pragmatismo face a quase tudo o que lhe aparece pela frente e vai lhe aparecer muita coisa estranha pela frente.

6- Fruits Basket

Poster do anime Fruits Basket
Poster do anime Fruits Basket.

Diretor: Akitarou Daichi
País: Japão
Ano: 2001
Episódios: 26
Género: Comédia, Romance, Drama, Vida Escolar


Sinopse:
Após a morte da sua mãe, Tohru Honda encontra-se a viver com a família Souma composta por três primos: Yuki, o principe encantado da sua escola, Kyo, o rebelde temperamental e Shigure, um escritor e,às vezes, um prevertido. Tohru descobre que a família Souma tem um grande segredo. Quando um deles é abraçado por um membro do sexo oposto ou quando está muito cansado, ele transforma-se num dos animais do Zodíaco Chinês.

Comentários:
Fruits Basket foi um anime que assisti sem grandes expectativas, mas que acabou por me surpreender pela positiva, tirando o facto de ter shippado o casal errado no início do anime, isto porque o protagonista não aparece nos primeiros episódios e a menina torna-se muito próxima do primo dele.
Como não gosto lá muito de triângulos amorosos e dramas muito pesados (os episódios finais) coloquei este anime no sexto lugar deste Top 7. No entanto, não me interpretem mal, Fruits Basket é um anime muito bom e original, cuja história padece do mesmo mal de muitos animes, não acompanhou a conclusão do manga, mas isso não lhe retira o mérito de nenhum modo.
Fruits Basket acompanha a vida de uma família cujos membros masculinos foram amaldiçoados, estes transformam-se em animais do Zodíaco Chinês sempre que abraçados por alguém do sexo oposto ou quando muito cansados, sendo que cada um deles representa um animal do Zodíaco, tirando o Kyo que transforma-se num gato que é um animal que não faz parte do Zodíaco, pelo menos daquele que é do conhecimento do público e que, por isso, sempre foi discriminado e mal tratado pelos membros da família, daí ele ser um rapaz solitário e revoltado. São ao todo 13 animais, logo 13 membros masculinos desta família a padecer deste mal.
A Tohru é a menina que se vai enfiar no meio da confusão que é esta família atípica e ajudá-los à sua maneira, principalmente, o Ryo que é aquele que mais ajuda precisa. Na minha opinião, a relação entre a Tohru e o Ryo surgiu um pouco bruscamente, mas isto talvez seja porque eu estava mais concentrada nela e no Yuki...

 

7- Kimi Ni Todoke (From Me to You)

Poster do anime Kimi ni Todoke
Poster do anime Kimi ni Todoke (From Me to You).

Título original: Kimi ni Todoke
Diretor: Hiro Kaburaki
País: Japão
Ano: 2009-2011
Episódios: 38 (duas temporadas)
Género: Comédia, Romance, Drama, Vida Escolar


Sinopse:
Sawako Kuronuma é uma miúda incompreendida devido à sua semelhança com a fantasma do filme "The Ring". Mas um dia, o rapaz mais popular da turma, Kazehaya, torna-se seu amigo e tudo muda a partir daí, com todos a verem Sawako com outros olhos.

Comentários:
Outro grande anime de romance, Kimi ni Todoke conta-nos a história de Sawako, uma menina com um grande coração, mas que infelizmente é demasiado parecida com a fantasma Samantha do filme "The Ring" que, para quem não sabe, é um famoso filme de terror japonês que foi adaptado com sucesso por Hollywood com Naomi Watts no papel principal.
Tudo o que a Sawako que é ser aceite pelos seus colegas de turma, mas todos a temem e fogem literalmente dela, ignorando as suas tentativas de conviver com eles. Por isso, ela é uma menina muito solitária, até que aparece Kazehaya, o rapaz mais popular da escola que todos adoram e admiram, ele aproxima-se dela e com isso estimula outros colegas a aproximarem-se dela. Sawako passa a admirar Kazehaya e a devotar-lhe uma profunda estima e respeito, mas acontece que o rapaz tem segundas intenções... Agora como conseguirá Kazehaya fazer com que a Sawako olhe para ele como um possível interesse amoroso, quando ela o venera como se ele estivesse num pedestal?
Kimi ni Todoke só está no final deste Top 7 porque a história é muito lenta e, às vezes, um pouco repetitiva, além disso o Kazehaya podia ter mais atitude se é que me entendem. Mas é sem dúvida um anime que eu recomendo a quem gosta do género. Eu gostei muito, mas como houve outros que achei mais interessantes tive que optar por uns em detrimento de outros.

E este foi mais um dos meus Top 7. Espero que tenham gostado.

My Instagram