TOP 7 - Escritoras Favoritas



Hoje vou começar uma nova rubrica intitulada Top 7. Vi algo assim noutro blogue e achei tão interessante que decidi fazer os meus próprios Top 7. O que é isso de Top 7? Basicamente é uma rubrica na qual irei listar algo, de acordo com determinados critérios, mas no geral serão critérios estritamente pessoais. Esta minha rubrica irá abranger os mais variados temas.

Antes de mais nada tenho que alertar para o facto dos artigos pertencentes a esta rubrica estarem em constante evolução, seja por vir a conhecer outros dignos merecedores de entrar no meu top, ou por decidir alterar determinadas posições.

Para começar vou listar as 7 escritoras que mais gosto, seja porque aprecio o seu género literário, os seus livros, a sua maneira de escrever, de contar histórias, os seus exemplos de vida e não só.



7 - Jodi Picoult

Jodi Picoult


Das autoras deste Top, a Sr.ª Picoult é a escritora cuja obra conheço à menos tempo. Das suas obras li recentemente Em Troca de Um Coração, Uma Questão de Fé e O Pacto, foi quanto bastou para que ganhasse um lugar no meu pódio.

As suas obras abordam, de modo bastante realista e delicado, temas polémicos sobre a morte e a vida, como o suicidio (O Pacto), a pena de morte (Em Troca de um Coração), a fé (Uma Questão de Fé) e o racismo (O Poder das Pequenas Coisas), entre outros temas igualmente polémicos. Já vendeu aproximadamente 14 milhões de cópias dos seus livros em todo o mundo.

Jodi Lynn Picoult (n. 19 de maio de 1966) é uma escritora norte-americana que nasceu e cresceu em Nesconset, Long Island. Estudou inglês e escrita criativa na Universidade de Princeton e publicou dois contos na resvista Seventeen enquanto ainda era estudante.

Logo após a sua licenciatura, em 1987, teve vários empregos, desde a edição de livros didáticos e passando pelo ensino de inglês a alunos do oitavo ano. Tem um Mestrado em Educação pela Universidade de Harvard.

Por incrível que possa parecer foi escritora da coleção DC Comics' Wonder Woman por alguns meses em 2007.

A sua maior influência literária é Margaret Mitchell, autora de E Tudo o Vento Levou.

Dezanove Minutos (2007), um romance sobre as consequências de um tiroteio numa escola de uma pequena cidade, foi o seu primeiro Bestseller do New York Times, seguindo-se Em Troca de Um Coração (2008).

É casada desde 1989 com Timothy Warren Van Leer, um ex-colega da Universidade. Têm 3 filhos(Sammy, Kyler e Jake) e vários animais de estimação. Vivem em Hanover, New Hampshire.

Jodi Picoult publicou dois livros com a sua filha Samantha Van Leer (Sammy), Between Lines (2012) e Of the Page (2015).

Jodi Picoult e Samantha Van Leer
Jodi Picoult com a filha Samantha Van Leer.


6 - Madeline Hunter

Madeline Hunter


Porque é que coloquei a escritora norte-americana Madeline Hunter à frente da também norte-americana Jodi Picoult? Provavelmente, porque já li mais livros desta autora e a conheço à muito mais tempo. O meu livro preferido dela é As Regras da Sedução, principalmente porque adoro os seus protagonistas.

Madeline escreve romances históricos com bastante erotismo e finais felizes. Não há como não adorar as suas histórias se são apreciadores do género.

Ela vive atualmente  na Pensilvânia com o marido e os dois filhos. É Doutorada em História de Arte e dá aulas numa Universidade.

Publicou o seu primeiro romance, Casamento de Conveniência (By Arrangement) em 2000. Por esta obra, ela recebeu o prémio Waldenbooks Bestselling Debut Author de 2000. Desde então, escreveu já vinte romances históricos e ganhou por duas vezes o prémio RITA, da Romance Writers of America, com Stealing Heaven (2003) e Lessons of Desire (2008).

Quase todos os seus livros figuraram na lista dos mais vendidos do USA Today e é uma das autoras favoritas da publicação Romantic Times. As suas obras encontram-se traduzidas para doze línguas, e já vendeu seis milhões de exemplares em todo o mundo.


5 - Mary Balogh

Mary Balogh

A única escritora deste Top que não nasceu nos EUA, Mary Balogh, nascida a 24 de março de 1944, em Gales, terra de mar e montanhas, músicas e lendas. É uma autora premiada e presença constante nas listas de bestsellers do New York Times. Ela levou consigo a música e uma imaginação vívida quando se mudou para o Canadá. Aí desenvolveu uma segunda carreira como autora de livros com finais felizes e que celebram o poder do amor. Os seus romances históricos venderam já mais de 4 milhões de exemplares em todo o mundo.

Os meus livros perferidos desta autora são Uma Noite de Amor e Um Verão Inesquecível.


4 - Tessa Dare

Tessa Dare


Tessa Dare é uma autora norte-americana bestseller do New York Times e do USA Today, que já conta com quatro novelas e doze romances históricos publicados. Os seus livros foram alvo de vários elogios e prémios, incluindo o Prémio RITA para Melhor Romance Histórico, atribuído pela Associação Americana de Escritores de Romance, e prémios da revista RT Book Reviews.

A revista Booklist nomeou-a "uma das novas estrelas do romance histórico" e os seus livros já foram traduzidos para mais de doze línguas.

Durante a infância a sua família mudava-se com frequência e os livros tiveram um importante papel nessa fase da sua vida, tornando-se no seu refúgio, na sua distração e fonte de informação para todos os tipos de tópicos... de certa forma tornaram-se na sua casa.

Tessa Dare tem atualmente um trabalho em part-time com bibliotecária e reside no sul da California com o marido, os seus dois filhos e três gatos.

A sua trilogia Castles Ever After ganhou já um lugar de destaque na minha estante e no meu coração!


3 - Anne Bishop

Anne Bishop


A senhora que se segue, Anne Bishop, nasceu em 1955 também nos EUA e vive em Upstate New York onde gosta de passar o tempo a jardinar, ouvir música e a escrever romances negros. É uma escritora conceituada de fantasia negra, sendo a sua obra mais conhecida a Trilogia das Jóias Negras (vencedora do Crawford Fantasy Award em 2000). É de resto por causa desta trilogia que Anne Bishop conquistou facilmente o terceiro lugar do pódio deste Top 7.

Anne Bishop começou a escrever com tenra idade pequenas histórias. Quando já tinha mais anos, experiência e melhor conhecimento da vida, retomou o que havia deixado e com o passar dos anos, o tamanho das histórias foi crescendo até que chegou a altura em que os pequenos contos em romances se haviam tornado.

Atualmente, é autora de dezasseis romances e uma personalidade incontornável no mundo da literatura fantástica, sendo as suas obras conhecidas pelo seu lado negro e personagens tremendamente reais.



2 - Nora Roberts

Nora Roberts


Já possuo uma autêntica biblioteca de livros desta senhora na minha estante (contei 19 livros). Daí o seu merecido segundo lugar do meu Top 7.

Nora Roberts, nascida Eleanor Marie Robertson, a 10 de outubro de 1950, em Silver Spring, Maryland, é a única filha e a mais jovem de cinco irmãos de uma família com ascendência irlandesa.

Membro fundador da Romance Writers of America (RWA), Roberts foi a primeira mulher a ser homenageada no Hall da Fama da organização. Em 2006, ela ganhou um número sem precedentes de 19 prémios RITA. Já vendeu mais de 400 milhões de cópias dos seus livros em todo o mundo.


Roberts frenquentou uma escola católica, onde aprendeu a ter senso de disciplina. Depois foi transferida para uma escola pública chamada Montgomery Blair High School, onde conheceu Ronald Aufdem-Brinke, seu primeiro marido. Eles se casaram em 1968, logo depois de concluirem os estudos. Tiveram dois filhos e divorciaram-se em 1983.

Ela conheceu Bruce Wilder, o seu segundo marido, quando o contratou para fazer estantes de livros. Eles se casaram em 1985. Wilder administra uma livraria chamada Turn the Page Books, localizada em Boonsboro, Maryland. O casal também é dono do histórico Boone Hotel.

A carreira de Nora Roberts é apresentada na obra A Natural History of the Romance Novel, escrita por Pamela Regis. Regis considera Roberts "uma mestra do romance porque ela tem 'um ouvido apurado para o diálogo, constrói cenas ágeis, mantém o ritmo no virar da página e fornece uma caracterização convincente".

O seu primeiro romance de suspense foi publicado em 1995 e assinado por J. D. Robb. As iniciais J. e D. foram retiradas dos nomes de seus filhos, Jason e Dan, enquanto Robb é uma forma abreviada de seu próprio sobrenome. Como J. D. Robb, Roberts publicou uma gama de futurísticas ficções científicas policiais. Esse livros, todos parte integrante da "Série Mortal", são ambientados na cidade de Nova York, em meados do século XXI, e protagonizados por Eve Dallas, policia do estado de Nova York, e o seu marido Roarke.

Roberts é extremamente prolífica. Em 1996, ultrapassou a marca de cem romances com Montana Sky. Em 1999 e 2000, quatro dos cinco romances que o USA Today listou como os romances mais vendidos do ano tinham sido escritos pela autora. A sua primeira aparição na lista de bestsellers do New York Times foi em 1991.

A revista Time listou Roberts como uma das 100 pessoas mais influentes de 2007, dizendo que ela "tem inspecionado, dissecado, desconstruído, explorado, explicado e exaltado as paixões do coração humano". Os únicos escritores a figurarem na lista foram a própria Nora Roberts e David Mitchell.

Dê uma vista de olhos no meu Top 7 - Romances Nora Roberts.


1 - Sherrilyn Kenyon 

Sherrilyn Kenyon



E a grande vencedora do meu primeiro Top 7 é a magnífica e incomparável... Sherrilyn Kenyon.

A escritora norte-americana Sherrilyn Kenyon, nascida em 1965, na Columbia, Georgia, é uma das fundadoras do género do romance paranormal e conhecida pela sua aclamada série Predador da Noite, sobre guerreiros imortais (da qual sou uma grande fã). Publicada em mais de trinta países, e com milhões de cópias vendidas, os seus livros têm presença garantida nos topos de vendas do New York Times, Publishers Weekly e USA Today.

Uma autora de culto a nível internacional, escreve também romances históricos com elementos paranormais sob o pseudónimo Kinley MacGregor (também já li alguns livros desta coleção e são soberbos!). Sherrilyn Kenyon vive em Nashville, Tennessee, com o marido, três filhos e os animais de estimação.

Os seus livros estão publicados em cerca de 100 países. Já vendeu cerca de 70 milhões de cópias em todo o mundo, sendo os seus livros bestsellers frequentes em países como a Alemanha, a Austrália e o Reino Unido.


Fontes: Para a elaboração deste artigo recorri maioritáriamente à Wikipédia e aos sites oficiais das autoras.

Sem comentários:

Enviar um comentário

O seu comentário é muito importante para mim. Sinta-se livre de expressar as suas opiniões, ideias ou simplesmente desabafos. Prometo responder sempre que possível.
Muito obrigada pela sua visita!

My Instagram